­

IPO de Lisboa evita quimioterapia com teste a genes do cancro da mama

O Instituto Português de Oncologia de Lisboa tem conseguido evitar que algumas dezenas de mulheres sejam submetidas a tratamentos de quimioterapia, graças ao estudo dos genes dos tumores extraídos da mama.

Efetuados desde agosto de 2015 a um grupo específico de doentes, os testes genómicos evitam, assim, os efeitos secundários da quimioterapia, bem como despesas hospitalares desnecessárias.
O IPO Lisboa diz que foi "o primeiro centro português a utilizar um teste genómico para avaliar a necessidade de realizar quimioterapia adjuvante em doentes com cancro da mama cujo benefício da quimioterapia suscita dúvidas". Depois de terem sido apresentados e premiados em vários congressos nacionais, os resultados vão ser apresentados na próxima quinta-feira, dia em que Nadia Harbeck, médica e investigadora do Centro da Mama da Universidade de Munique, estará no IPO Lisboa para falar sobre testes genómicos.

Aceda aqui à notícia completa.

Fonte: Diário de Notícias

­

Este site utiliza cookies. Ao navegar neste site está a consentir a sua utilização | Consulte as condições de utilização e a nossa política de privacidade.
copyright 2000-2017 Sociedade Portuguesa de Senologia | Portugal