­

Especialistas querem duplicar média de vida de doentes com cancro da mama avançado

Especialistas da Aliança Global pelo Cancro da Mama Avançado vão estar reunidos em Lisboa a partir de quinta-feira e irão discutir uma carta de objetivos para "melhorar o cuidado e sobrevivência dos doentes com cancro da mama avançado", segundo explicou à agência Lusa a médica oncologista Fátima Cardoso.

Um dos objetivos traçados na carta é o aumento da média de vida para doentes com cancro da mama avançado para quatro a seis anos até 2025, quando atualmente a média se situa nos dois a três anos após o diagnóstico de metástases.

Aceda aqui à notícia completa.

Fonte: Jornal de Notícias

­

Este site utiliza cookies. Ao navegar neste site está a consentir a sua utilização | Consulte as condições de utilização e a nossa política de privacidade.
copyright 2000-2017 Sociedade Portuguesa de Senologia | Portugal